16.3.17

Dieta alcalina

Os benefícios da dieta alcalina para a saúde

" Nenhuma doença, inclusive o cancro, pode existir num ambiente alcalino": Otto Warburg, Prémio Nobel da Medicina em 1931
O corpo não está adaptado para ser ácido, está preparado para ser alcalino, não é à toa que o bebé nasce alcalino o velho morre acido. Quando se rompe o equilíbrio do organismo, começam a manifestar-se as doenças, devemos nos manter o quanto possível alcalinos e contrariar o processo de envelhecimento, "chegarmos novos a velhos"

Consequências de uma dieta acida


As evidencias indicam que quando o ambiente do nosso corpo é alcalino é difícil adoecer. Quando o organismo se torna ácido, vai buscar aos ossos e a outros órgãos os minerais alcalinizantes ( O magnésio o cálcio e o potássio) e esses minerais fazem a maior das faltas aos órgãos que os cedem. Logicamente, se o organismo vai aos ossos buscar esses elementos, o individuo corre o risco sério de adquirir a osteoporose e por aí fora.

 A acidez, o açúcar e ausência de oxigénio criam condições perfeitas para as células cancerosas se desenvolverem. Havendo acidez há diminuição de oxigénio, logo à partida estão criadas duas condições para a proliferação e desenvolvimento da célula cancerosa. Sabe-se que as células normais não conseguem sobreviver sem oxigénio, porém as células cancerosas não conseguem sobreviver na presença de altos níveis de oxigénio. Supõe-se por tal, que o cancro possa ser um mecanismo de defesa de algumas células do organismo, para continuarem com vida em ambientes ácidos e ausentes de oxigénio. (A causa primária do cancro)

O principal inimigo da nossa saúde é a inflamação e é num ambiente ácido que ela se dá. Ela está por detrás da maioria das doenças como: obesidade, diabetes, cancro, hipertensão, doenças cardiovasculares e tantas outras.

Como fazer uma dieta alcalina


Necessitamos nos lembrar que cada um de nós, têm necessidades diferentes, o ideal será combinar o conceito desta dieta com outros factores nutricionais, que possam ir de encontro ás necessidades pessoais.
Antes de mais, numa dieta alcalina também conhecida por dieta do pH, devemos começar por reduzir o que acidifica o nosso organismo. Os açúcares refinados e seus derivados, sal refinado, farinhas refinadas, margarinas, refrigerantes,carnes, produtos com cafeína, leite e derivados, álcool, antibióticos, tabaco, e tudo o que contenha conservantes.
Precisamos implementar uma dieta rica em verduras cruas, frutas, sementes, água e cereais integrais. Deve dar preferência a alimentos crus, o cozimento elimina o oxigénio.

A água é importantíssima, para a hidratação e oxigenação do organismo. Nosso corpo é composto por 70% de água. Devemos beber 1,5 lt por dia e melhor aínda se for alcalinizante.
Água alcalinizante: 3,5 de água de nascente com 1,5 lt de água do mar.
O sal da água do mar é integral, é composto por 83 minerais, logicamente que não se deve beber no estado puro, os rins não aguentariam. Cada litro de água do mar tem 34 gramas de sal. Sal esse que não não têm nada a ver com o sal de cozinha refinado.

Tabela do pH dos alimentos


Quando se fala de alimentos alcalinos ou ácidos, não se refere ao seu pH, no estado natural, refere-se aos resíduos que esses alimentos geram após serem processados pelo nosso organismo. Temos o exemplo do limão que é um fruto ácido e no organismo têm um efeito altamente alcalinizante.
Quanto mais alto for o pH na tabela abaixo, maiores são os benefícios desses alimentos para a saúde.


ph10: Brócolos, couves de Bruxelas, couve flor, água alcalina, couve flor, alcachofra, agrião, limão, tangerinas, alho, espinafre, algas.
pH9: Abacate, alface, gengibre, ervilhas, clara de ovo, batata doce, cebola, mamão, manga, azeite de oliva, pêras, beringela, lentilha, salsa, dióspiros, maracujá, mandioca, abóbora, melancia, melão, tâmaras, amoras, uvas, kiwi. folhas verdes escuras.
pH8: Maçãs, tomate, sal marinho, ananás, morangos, cerejas, bananas, laranjas, goiabas, nabos, milho,soja, espargos, damasco, pêssegos, amêndoas.
pH7: Água mineral.
pH6: Ovos, iogurte, peixe, feijão, leite de soja, arroz integral, aveia, farinha de trigo integral, vinagre de maçã, chá verde, mel, cenoura,
pH5: Frango, peru, pão branco, amendoins, arroz branco, maionese, marmeladas.
pH4: Carne de porco, massas, chocolate, nozes, molho de tomate, adoçante, pipocas, chá preto, vinagre, vinho, cerveja.
pH3: Açúcar e todos os seus derivados, refrigerantes, leite, queijos, álcool, alimentos embutidos, frituras, comida enlatada e sal refinado.

7.3.17

Benefícios da camomila

Benefícios da camomila para a saúde

A camomila é uma das mais antigas e mais documentadas planta medicinais, é utilizada em várias partes do mundo e é reconhecida como um remédio natural eficaz conta várias doenças.
A  popularidade desta erva medicinal deve-se principalmente às suas capacidades de aliviar a má digestão, reduzir e acalmar a ansiedade. Mas as suas virtudes vão muito além, esta planta medicinal é detentora de propriedades anti inflamatórias, antioxidantes, analgésicas, calmantes, relaxantes, ajuda no controle glicémico, suaviza a pele e embeleza o cabelo.

Benefícios e propriedades da infusão de camomila


  •  Ajuda a acalmar, a relaxar, diminui o stress e auxilia no tratamento da ansiedade.
  • A infusão desta planta medicinal ajuda a reduzir o enjoo.
  • Alivia as dores de cabeça pré-menstruais e enxaquecas de origem nervosa.
  • Melhora a qualidade do sono e combate a insónia.
  • Ajuda no tratamento de problemas de estômago, auxilia a digestão e ajuda a tratar ulceras.
  • Em inalações, é eficaz contra o catarro, a asma e a febre dos fenos. 
  • Ajuda a controlar os níveis do açúcar no sangue.
  • Ajuda a tratar mamilos gretados.
  • Acalma a dor ciática, com a aplicação de compressas mornas sobre a zona do nervo.
  • A camomila, é eficaz a tratar eczemas e queimaduras, inclusive as solares.
  • Alivia a conjuntivite, os olhos cansados e inflamados.
  • Têm ainda efeito anti-microbiano e anti-fungico, sendo por isso recomendada no tratamento de Cândida albicans.

Principais propriedades medicinais da camomila



A infusão de camomila é utilizada numa grande variedade de problemas gástricos, esta erva medicinal contém substancias capazes de acalmar e aliviar certos distúrbios gastrointestinais. Alivia as dores de estômago espasmos do aparelho digestivo, enjoos matinais, cólicas, gastrites, indigestão, intestino irritável e diarreia. Estas propriedades calmante também são úteis na redução do desconforto causado pelo refluxo gástrico, o chá de camomila fornece um efeito protector contra o ácido do estômago e reduz a inflamação do esófago.

Segundo um estudo realizado numa universidade do Texas, a camomila pode ajudar a viver mais e melhor. Parece que esta planta medicinal pode reduzir em 29% o risco de morte prematura. Os motivos não são claros, contudo estudos recentes têm mostrado potenciais benefícios da planta no controle da hiperglicemia, problemas de estômago e ansiedade. Também foi referenciado o seu poder antioxidante, anti inflamatório antimicrobiano e antiplaquetário.

O efeito relaxante da camomila é muito útil para acalmar bebés nervosos e hiperativos. É também muito eficiente nos problemas de dentição dos bebés, sendo aconselhado massajar as gengivas com algodão embebido na infusão de camomila.

A camomila pode controlar o nível de açúcar no sangue de diabéticos, ao que parece o consumo diário do chá de camomila com as refeições, pode contribuir na prevenção da evolução da hiperglicemia e prevenir algumas das consequências do diabete tipo 2 . Foi a conclusão de um estudo realizado por cientistas da Unniversidade de Aberystwyth  no país de Gales e da Universidade de Toyama no Japão, publicado no Journal of agricultural and food Chemistry.

A camomilha têm a capacidade de aliviar as dores menstruais, . Parece que esta planta medicinal têm a capacidade de de acalmar a dor, relaxar e acalmar os músculos, para além das já referidas dores de cabeça pré-menstruais. Os investigadores acreditam que a explicação está no facto do consumo de chá de camomila aumentar os níveis de glicina na urina, uma substância capaz de aliviar os espasmos musculares.

A infusão de camomila aplicada sob a forma de compressas refresca a pele, acalma o eczema, a vermelhidão da pele e queimaduras. Quando aplicadas nos olhos, também aliviam a conjuntivite e os olhos cansados. O banho desta infusão acalma as crises de hemorróides.

Esteticamente é usada para clarear os cabelos. Esta erva medicinal actua nos pigmentos capilares e atribui um tom mais claro aos cabelos.
Esta planta também é muito utilizada em cremes, possui uma acção suavizadora e calmante, que têm o poder de revitalizar e iluminar a pele.

Como fazer o chá de camomila


Não há propriamente um consenso quanto à quantidade e consumo do chá de camomila, contudo de forma geral ele pode ser consumido à razão de duas ou três colheres de chá por chávena de chá de água.
A água deve ser levada a ferver, retira-se do lume e acrescenta-se as flores de camomila. Deixa-se em infusão por 10 minutos, coa-se e bebe-se.
Os adultos podem consumir 3 a 4 chávenas desta infusão por dia.

Mais sobre a camomila


O chá de camomila pose ser feito com as flores secas da planta ou com as tradicionais saquetas à venda em qualquer supermercado. O conselho é usar as flores secas compradas em ervanárias ou secas em casa. Encontra-se frequentemente à venda em chás para digestão misturada com hortelã. (Benefícios da hortelã)

A camomila cresce principalmente em climas amemos, é conhecidas pelas suas pequenas flores brancas que fazem lembrar pequenas margaridas. Supõe-se que a origem da camomila provenha da Europa e norte da América, onde cresce espontaneamente. O seu nome cientifico é Matricaria recutita, mas vulgarmente é conhecida por camomila vulgar, chamomila, camomila comum, margaça, macela-nobre, camomilha, macela-galega e claro camomila.

A camomila é constituída por óleos essenciais, farrnezina, alfabisobolol, camazuleno,cânfora, principio gomo-resinoso, taninos, pigmentos falfunoícos, colina, glicócidos amargos, enxofre, fósforo, ferro, ácidos gordos, isinol, esterol,cumarinos, potássio e vitamina C.

Parece que a combinação do ácido acetilsalicílico com chá de camomila pode provocar o risco de sangramento. Ao que parece os dois contém anticoagulantes, no caso da planta são as cumarinas, uma conjugação que pode levar ao sangramento. Mas as quantidades contidas na planta medicinal é reduzida e as hipóteses de isso acontecer são mínimas. Contudo fica o alerta para as pessoas mais sensíveis.
1.3.17

Benefícios da arruda

Benefícios e propriedades da arruda

A arruda é uma planta medicinal e aromática com propriedades importantes para a saúde. Dispõe de acção analgésicas, anti inflamatórias, fortificante, calmantes e febrífugas. Contudo esta planta é classificada como tóxica e requer alguns cuidados.
Esta planta medicinal também é alvo de crenças, na sabedoria popular é usada para espantar maus espíritos, mau olhado e mal de inveja, este facto leva-a a ser conhecida popularmente por planta que espanta o mau olhado.

Principais benefícios e propriedades da arruda para a saúde


Ajuda a regular os ciclos menstruais: A arruda é indicada para as mulheres que necessitam de regular o seu ciclo menstrual e de atenuar as dores menstruais. Ela estimula o útero e provoca o sangramento menstrual. Por tal, ela não deve ser consumida por mulheres grávidas, sob o risco de provocar um aborto ou o parto prematuro nas gestões mais avançadas.

A arruda no tratamento de varizes: A planta contém rutina também conhecida por vitamina P. Uma vitamina que actua no fortalecimento e resistência dos vazos sanguíneos, prevenindo a sua ruptura.

Trata a conjuntivite: Arruda age como um antibiótico natural nos casos da conjuntivite bacteriana. Amoleça as folhas de arruda e acrescente água mineral fervida e arrefecida. Posteriormente embeba discos de algodão nessa água, esprema e aplique sobre os olhos fechados. Esta prática também beneficia os olhos cansados.

Afasta as energias negativas: Alguns povos têm utilizado esta planta medicinal com o fim de afastar, maus espíritos, mau olhado e mal de inveja. É colocada nos ambientes que visam a protecção ou atrás da orelha na protecção pessoal.

Benefícios da arruda no alivio das dores: A planta  têm acção anti inflamatória e analgésica. O chá de arruda não elimina a doença, mas ajuda a amenizar os sintomas e as dores provocadas por inflamações como o reumatismo gota, dor de garganta, artrite, artrose e dores de ouvido.

Contra a nevralgia: A nevralgia é a inflamação dolorida dos nervos e é amenizada pela arruda que contém enzimas capazes de desinflamar os nervos afectados.

Tratamento de feridas: Contém propriedades anti bacterianas e anti inflamatórias que resultam numa excelente opção no tratamento de feridas e outras agressões da pele. É recomendado a lavagem da zona afectada com a infusão de arruda.

Curiosidades sobre a arruda


A arruda também é usada como repelente de moscas, mosquitos e baratas. Pode ser usada em vaporizadores, queimadores ou em varas de incenso.
No couro cabeludo o óleo essencial de arruda também é usado para afastar os piolhos.

Ao longo da historia a planta têm sido indicada contra uma gama extensiva de venenos. Na idade média era usada como um antídoto nas mordidas de cobra e contra a picada de vários tipos de insectos.

A arruda também é conhecida por: ruta, arruda do povo, arruda doméstica,  hortensis, ruda, ruta-dos-jardins, ruta-de cheiro-forte e ruta fedorenta.

Contra indicações da arruda


O consumo continuo do chá de arruda pode acarretar riscos ao fígado e rins. Não deve ser consumido por crianças com idade inferior a 6 anos, por mulheres em período de amamentação, nem por gestantes. A arruda deve ser evitada na gravidez, ela provoca a contracção das paredes musculares da parte interna do útero e provoca a menstruação. Algumas mulheres utilizam o chá de arruda para abortar, contudo o seu uso neste ciclo pode causar forte hemorragias e levar à morte.

Como a arruda é uma planta classificada como tóxica, recomenda-se que o seu consumo seja orientado por um médico.

A ingestão de doses elevadas da planta pode provocar sérios problemas como: dores abdominais violentas e outras complicações sistémicas que podem provocar a morte. O consumo considerado seguro para pessoas saudáveis é de 30 mg diárias.

Como fazer o chá de arruda


Coloque um colher de sobremesa de folhas de arruda numa chávena.
Verta água fervente por cima e cubra.
Mantenha assim até a infusão alcançar a temperatura adequada a beber.
Coe e beba.

14.2.17

Benefícios do nabo para a saúde

Benefícios e propriedades do nabo à saúde

O nabo é um vegetal de raiz,muito rico em nutrientes, vitaminas, minerais, com baixo teor calórico e inúmeras vantagens para a saúde.
O nabo é purificador do sangue, refrescante, diurético, antiescorbútico, alcalinizante, expectorante, laxativo, tonificante, entre outros.
Encontra-se nas mais variadíssimas formas e tamanho, com coloração única ou bicolor.

Principais propriedades medicinais e benefícios do nabo 


Benefícios do nabo para o coração: Segundo a comunidade cientifica o nabo é um alimento chave na prevenção das doenças cardiovasculares. É detentor de propriedades anti inflamatórias, controla o colesterol e encerra uma quantidade considerável de folatos, uma vitana B que é fundamental ao sistema cardiovascular. Conta aínda com a presença do potássio que têm função vasodilatadora, reduz a pressão arterial e leva a um menor esforço do coração.

Vantagens do nabo para o aparelho digestivo: Os nabos são antioxidantes e ricos em fibras que são essências ao bem funcionamento do sistema digestivo e bom desempenho do cólon. As fibras estimulam a evacuação, previnem a prisão de ventre, ajudam a eliminar toxinas, e diminuem as crises de diverticulite, já que aliviam a pressão e a inflamação do cólon.
Alguns estudos sugeriram que glucosinolatos contidos nos nabos, também são benéficos nos quadros de gastrite provocados pela bactéria pylori.
3 nabos médios fornecem aproximadamente 20 % da necessidade diária de fibras. (Propriedades e benefícios das fibras)

Benefícios do nabo na perda de peso: Os nabos contém poucos hidratos de carbono, são ricos em água e em fibra, que ajuda a regular o metabolismo e a manter o controle do peso. Este vegetal é rico em nutrientes, mas contém fibras e um baixo teor calórico, uma chávena de nabo cozido representa apenas 30 calorias.

O nabo fortalece o sistema imunológico: O nabos são compostos por vitaminas que actuam como antioxidantes.  Protegem o organismo das agressões diárias e neutralizam os radicais livres, que podem provocar vários tipos de doença cronicas como o cancro. Dentro destas vitaminas, encontra-se a vitamina C, que estimula a produção de glóbulos brancos, essenciais à defesa do corpo e promove a produção de colágeno, fundamental à prevenção do envelhecimento precoce.

Benefícios dos nabos na saúde dos ossos: O nabo  é uma excelente fonte de cálcio e potássio, dois minerais fundamentais ao crescimento, preservação e saúde dos ossos. Contém a vitamina A, que entre outras propriedades e benefícios, ajuda a proteger a membrana que reveste a articulações.

Propriedades do nabo contra o cancro: Os nabos contém vitamina C, manganês e outros nutrientes que ajudam a combater os radicais livres, os principais responsáveis por certas mutações no DNA que podem levar ao cancro.

Curiosidades sobre os nabos


Segundo o filósofo Plinio o Velho, o nabo era um dos alimentos mais importantes do seu tempo.

Pessoas com pré disposição para problemas de tiróide, devem ter algum cuidado com a ingestão deste vegetal. O nabo contém progoitrina e a gluconasturtina, duas substancias que alteram a produção de hormonas e que podem aumentar a disfunção da tiróide nos casos de hipotireoidismo. Neste casos deve-se consumir o nabo apenas cozido, ao que tudo indica a cozedura elimina a acção destas duas substancias.

Na culinária o nabo pode ser consumido em sopas, saladas ou como componente de outros pratos. Em Portugal é comum cozer a cabeça de nabo e servi-lo acompanho pelo molho da carne ou do peixe. Nas saladas ele pode ser ralado juntamente com cenoura, maçã ou beterraba.

Na hora de escolher os nabos prefira os macios, pesados e frescos. Evite os de tamanho grande, costumam ser mais fibrosos. Na hora de conservar, coloque-os num saco plástico dentro do frigorífico.
LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...